sexta-feira, 24 de junho de 2011

M&M & FFXII: Cúchulainn & Chaos

Cúchulainn, O Impuro
Escorpião, Veneno
Nível 10

HABILIDADES [18p]
Força: 30 (+10), Destreza: 10 (+0), Constituição 26 (+8), Inteligência: 08 (-1), Sabedoria 10 (+0), Carisma 06 (-2).

SALVAMENTOS [16p]
Resistência: 14, Fortitude: 14, Reflexos: 03, Vontade: 05

COMBATE [32p]
Iniciativa: 0; Defesa: 16; Esquiva: 03; Recuo: 9; Bloqueio: 10; Ataque: 10; Dano: Desarmado 10 [25]

FEITOS [9p]
Presença Aterradora, Assustar, Ataque Imprudente, Ataque Atordoante, Sem Medo, Iniciativa Aprimorada, Agarrar Aprimorado, Atropelar Aprimorado Estrangular.

PERÍCIAS [24grad. 6p]
Concentração 08 (+08), Intimidar 16 (+14)

PODERES [76p]
Cura 3; 6p
Crescimento 4 (Força +8, Constituição +4; Feito: Inato; Falha: Permanente [-1]); 9p
Drenar Habilidade 10 (Extra: Alcance [1]; Poderes Alternativos:
-Fadiga 10;
-Nausear 10;) 42p
Imunidade 11 (Envelhecimento, Fome e Sede, Suporte Vital); 11p
Proteção 4 (Resistência +4; Extra: Impenetrável [1]); 8p

Habilidades 18 + Salvamentos 16 + Combate 32 + Feitos 9 + Perícias 6 + Poderes 76 = 157 pontos.

Chaos, Penante da Roda
Touro, Vento
Nível 12

HABILIDADES [34p]
Força: 28 (+9), Destreza: 12 (+1), Constituição 30 (+10), Inteligência: 14 (+2), Sabedoria 12 (+1), Carisma 10 (0).

SALVAMENTOS [18p]
Resistência: 16, Fortitude: 14, Reflexos: 07, Vontade: 07

COMBATE [36p]
Iniciativa: 05; Defesa: 18; Esquiva: 04; Recuo: 10; Bloqueio: 10; Ataque: 10; Dano: Espadas 14 [29], Ar (Tornado) 14 [29], Elementais 10 [25].

FEITOS [8p]
Presença Aterradora, Assustar, Ataque Poderoso, Ataque Imprudente, Ataque Atordoante, Sem Medo, Iniciativa Aprimorada, Tolerância.

PERÍCIAS [28grad. 7p]
Concentração 12 (+13), Intimidar 16 (+16)

PODERES [112p]
Absorção de Energia 4 (Limitado: Somente Sônico/Vento[-2]); 8p
Controle de Ar 14 (Extra: Área (Explosão) [1]; Poderes Alternativos:
-Controle do Fogo 10;
-Controle de Frio 10;
-Controle Elétrico 10;
-Controle de Luz 10;
-Controle de Escuridão 10); 47p
Crescimento 4 (Força +8, Constituição +4; Feito: Inato; Falha: Permanente [-1]); 9p
Imunidade 21 (Elemental, Envelhecimento, Fome e Sede, Suporte Vital); 21p
Invocar 1 (Espadas; Feito: Progressão 2 (total de 5); For 16, Des 14, Con 16, Int –, Sab 06, Car –; Resistência 6, Fort 4, Refl 3, Vont -2; Defesa 14; Ataque 7; Dano 3 [18]); 3p
Nulificar 5 (Contra ataca todos os poderes ao mesmo tempo); 15p
Proteção 4 (Resistência +4; Extra: Impenetrável [1]); 8p
Voo 1 (Falha: Levitação [-1]); 1p

Habilidades 34 + Salvamentos 18 + Combate 36 + Feitos 8 + Perícias 7 + Poderes 112 = 215 pontos.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Prévia: Crônicas da Tormenta

Esse eu tinha que comentar. Pois além de ser grande fã do cenário Tormenta, a literatura criada em cima do mundo, por Leonel Caldela em sua Trilogia Tormenta, me despertou o gosto por livros.

É engraçado pensar em anos atrás onde minha obsessão era mangás e hq's (o que todo mês me roubava uma quantia salgada de dinheiro). Até eu ouvir falar de um tal Inimigo do Mundo, escrito por um brasileiro, usando um mundo para RPG como seu playground artístico. Até então eu não sabia do incrível sucesso que o livro conquistara, e conferi as primeiras paginas na internet mesmo um tanto descrente. E não precisei ler mais de 4 capítulos para querer te-lo em minhas mãos; estava apaixonado pela primeira vez!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Symphony X – Iconoclast

Talvez o álbum de metal de 2011 mais esperado pelo bardo aqui, isso porque Russell Allen – o vocalista da banda – é uma das minhas grandes influências. Mas serei franco: Apesar de ser grande fã do Allen, conheço muito pouco dos seus trabalhos com esta banda. E é ao ouvir este álbum do mais perfeito Progressive Metal, que eu consolido Allen como um dos melhores vocalistas do gênero juntamente com Symphony X, agora, uma das minhas bandas preferidas. 

Iconoclast é o nome do trabalho. O conceito aqui é obscuro e fantasioso, ainda que tenha uma ponta de realidade: O domínio da tecnologia sobre nós humanos nos tempos atuais, só que, com uma visão um tanto brutal, como na realidade criada pelo filme Matrix. Aliás, este e o premiado Exterminador do Futuro foram admitidos como principais inspirações para compor as doze canções feitas.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Rhapsody Of Fire – From Chaos To Eternity

“É o fim de uma era.”

“Esse lançamento histórico encerra definitivamente as sagas do Rhapsody após 15 anos de letras fantasiosas e será a última vez que ouviremos Sir Christopher Lee narrando em um de nossos álbuns os últimos eventos dramáticos de um conto lendário iniciado em 1997 e contado através de duas diferentes sagas e 10 álbuns”.

Este relato foi feito pela banda na data em que eles anunciaram o mais novo álbum, From Chaos To Eternity, anunciando então o fim das crônicas Algalord nas músicas do grupo.

terça-feira, 7 de junho de 2011

X-Men: Primeira Classe

Sou grande fã da Marvel, sobre tudo do grupo X-Men. Então, era mais que óbvio que o meu objetivo de final de semana seria assisti-lo. E assisti-lo com grandes expectativas, já que ouvi boas criticas sobre o filme dias antes de finalmente vê-lo.

Bom, não posso negar que antes de ver o filme também ouvi que ele seguiria uma história própria, portanto, muito do original nos quadrinhos seria alterado. Algo como no filme do Wolverine. Com isso, eu tentei diminuir meu senso critico para a história que estava prestes a ver. Pois é difícil pra mim assistir uma adaptação que em nada parace uma adaptação...

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Julgando pela Capa

“Não julgue o livro pela capa”. Embora seja uma frase de efeito eu duvido um bocado que ela consiga mudar os fatos de que sim, julgamos as coisas pela aparência externa, ou, ao menos, grande maioria das coisas.

Com inúmeros recursos publicitários que temos hoje em dia, é comum existir grande qualidade de imagens ilustrando capas, o que torna cada vez mais fácil e ao mesmo tempo difícil, julgar algo pela capa. Pois uma ilustração pode ser rica em uma característica específica ou até mesmo crua, mas com uma mensagem inteligente. A criatividade é realmente ilimitada, e arte é algo universal demais hoje em dia.

Pois bem. O motivo dessa ladainha toda é que nesses últimos dias eu andei observando algumas capas.