segunda-feira, 10 de novembro de 2014

12 Macacos em 12 falas

Todas as portas estão trancadas. É para proteger os de fora, que são loucos como nós. ─ Jeffrey.

O que está escrevendo? É repórter? ─ Jeffrey.

Nada é certo ou errado. É só opinião pública. ─ Jeffrey.

O melhor seria ir à Flórida. Os recifes são lindos nesta época. ─ Louco do Portão.

Adoro este ar... É fresco. Sem micróbios. ─ James.

Lá está a televisão. Tudo está lá! Olhe, ouça, se ajoelhe e reze. Os comerciais. Não produzimos mais nada. Tudo é automático. E o que somos? Consumidores. Se compra bastante, é um bom cidadão. Mas e se não compra, o que é? Demente! É verdade, Jim. Se você não compra carros, liquidificadores, consoladores elétricos, headphones implantados, chaves de parafuso com radar, computadores que falam... ─ Jeffrey, empolgado, bruscamente interrompido, hm.

Não sou um extraterrestre... É um estado de divergência mental. Estou no planeta Ogo. Faço parte da elite intelectual, tramando o domínio das turbas bárbaras de Plutão. Mas embora para mim isto constitua a realidade diária, o planeta Ogo é na verdade uma invenção psíquica. Sofro de divergência mental, já que fujo das realidades desconhecidas que empestam minha vida. Quando parar de ir lá, vou ficar curado... Você também é divergente, amigo? ─ L.J. Washington.

Saia da minha cadeira! ─ Jeffrey.

Talvez eu esteja na outra cela. Outro “voluntário”, como você. Ou talvez eu esteja no escritório central espionando você e todos os palhações cientistas. Ou talvez nem esteja aqui. Talvez só esteja... na sua cabeça. ─ A Voz na Sala.

Há provas que a Terra não vai sobreviver aos abusos do homem. A proliferação de bombas atômicas, a superpopulação, a poluição da terra, do mar e do ar. Portanto, o pessimista que pensa que o céu está caindo é mais sensato que o iludido que pensa que tudo vai ficar bem? ─ Dr. Peters.

Não, não sou. ─ Jeffrey, sobre ser completamente louco.

O filme nunca muda. Não pode mudar, mas cada vez que você assiste é diferente porque você mudou. ─ James.

2 comentários:

  1. "Nada é certo ou errado. É só opinião pública."
    Apoiado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois há muita sabedoria na loucura desse personagem, hm.

      Excluir