terça-feira, 2 de agosto de 2011

Julgando pela Capa II

Dizem por ai que o que é bom a gente repete. E bem, uma postagem que eu gostei muito de fazer à alguns meses atrás foi esse tal de “Julgando pela Capa”, onde eu selecionei algumas capas de álbuns de metal/hard rock; capas suficientemente exóticas a ponte de, com um vislumbre, atiçar a curiosidade de qualquer um à conferir as músicas.

Enfim volto com a 2ª edição desse passa tempo, com capas que me ocorreram no momento. Não esqueça de ampliar as imagens:

Papa Roach – Infest
Não tem jeito. Papa Roach esteve na primeira lista e até que tentei deixar a banda de fora nesta, mas o primeiro álbum deles, Infest, possui uma capa simplesmente sensacional e cômica. Isso sim é criatividade para uma capa!






Red Circuit – Homeland
Cenários apocalípticos, ou que simplesmente trazem uma ideia destrutiva são sempre um atrativo (ao menos pra mim). Talvez um dos fatores que me convenceu a conferir Homeland, da banda alemã de rogressive Metal Red Circuit.


At Vance – Hearth Of Steel
Continuando na Alemanha, a banda de Neoclassic Power Metal, At Vance, em seu segundo disco, usou de uma capa em perfeita “harmonia” com o título do trabalho. Muito bem pensado.







Epica – Design Your Universe
O último álbum lançado pelos holandeses do Epica também apresenta uma boa arte, com cores e texturas bem distribuídas, ainda que de maneira simples, em um cenário interessante.







Within Temptation – Heart Of Everything
Continuando na Holanda, o Symphonic Metal do Within Temptation, em Heart Of Everthing, trouxe uma arte sombria e sublime: Pingentes de diversas religiões, pombas voando livres, e uma venda na mulher. Tire suas próprias conclusões...






Poisonblack – Escapexstacy
Ainda com mulheres na capa: a banda finlandesa de Heavy Metal, Poisonblack, trabalhou em letras sobre mulheres, amor, luxuria dentre outros temas em seu primeiro álbum. E fez uma bela capa para ilustrar todo conceito.






HammerFall – No Sacrifice, No Victory
Agora que tal um “cenário apocalíptico” como já disse antes, e ainda um sujeito trajando armadura completa, com um martelo de guerra e o inspirador título de No Sacrifice, No Victory. Pois é, parece até a capa de algum RPG eletrônico mas na verdade pertence aos suécos do HammerFall. Bacana até esta arte.





Rhapsody Of Fire – Symphony Of Enchanted Lands II – The Dark Secret
E aproveitando o clima épico, quase nada é tão mais épico que esta capa, no mundo do metal. A banda italiana Rhapsody Of Fire (na época só Rhapsody) encaixou um dragão em um cenário magnifico e deve ter deixado muitas outras bandas do genêro estudando como fizeram algo tão bem feito assim. “Porque eu não pensei nessa capa antes?!” eu pensaria, se tivesse uma banda de músicas épicas.


Dream Theather – A Dramatic Turn Of Events
Este álbum ainda esta pra ser lançado e eu não pude deixar de atentar para a arte da capa (e sua arte alternativa). De fato os estadunidenses do Dream Theather não possuem bons olhos (ou seria ouvidos?) apenas para suas harmonias mirabolantes, mas também para uma boa arte de capa.





Scott D. Davis – Pianotarium
E por fim, não uma banda, mas sim um baita pianista que esbanjou seu talento fazendo um álbum cover do Metallica, com clássicos da banda absurdamente perfeitos ao piano. E o que dizer da criatividade no nome e na capa do álbum? O nome fazendo alusão à música “Sanitarium” e a capa ao Ride The Lightning. Simplesmente genial.

4 comentários:

  1. Ótima sonata! As escolhas de capas foram realmente muito boas!

    ResponderExcluir
  2. Rock (e quaisquer de seus derivados) também é Arte, muito bom post! *-*

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro esta capa do Rhpasody, tanto que tenho ela estampando uma camiseta. Linda demais! E ótimo post!

    ResponderExcluir
  4. Opa valeu pessoal! Adquiri o gosto maluco por capas de álbuns agora!

    ResponderExcluir